Pages Navigation Menu

7ª Campanha Nacional de Consagrações à Virgem Maria

Print Friendly

“Por Maria Jesus Cristo vem a nós, e por Ela devemos ir a Ele.” (São Luís Maria Grignion de Montfort)

 

“A leitura deste livro (“Tratado”) marcou em minha vida uma transformação decisiva… antes me mostrava reservado, com medo de que a devoção a Maria pudesse deixar Cristo na sombra, em vez de lhe dar prioridade…entendi agora, à luz do Tratado de Grignion de Montfort, que a realidade é totalmente diferente.” (São João Paulo II, no livro “Não tenham medo”)

Desde 2010, iniciamos uma série de Campanhas Nacionais de Consagrações à nossa Mãe Santíssima, pelo método que São Luís Maria Montfort nos ensina em seu maravilhoso “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”. Os frutos foram uma grande popularização do “Tratado” entre os católicos do Brasil e dezenas de milhares de pessoas consagrando-se à Virgem.

Temos agora a alegria de neste ano de 2016 realizar a nossa 7ª Campanha Nacional de Consagrações à Virgem Maria. São João Paulo II, canonizado em 2014 pelo Papa Francisco, é o nosso grande intercessor e baluarte, pois o “Tratado” foi o seu livro de cabeceira e sob lema. Com o lema “Totus Tuus” (“Todo Teu”, Todo de Maria…), tão bem viveu e testemunhou a Consagração. João Paulo II diz  que é uma Devoção Cristocêntrica, pois “por Maria, vamos à Jesus.” (São Luís Montfort)

 

Rumo ao centenário de Fátima e tricentenário de Aparecida

Nos preparamos agora para o centenário das aparições da Santíssima Virgem em Fátima (Portugal), bem como o tricentenário da manifestação da Virgem em Aparecida (Brasil), ambos a serem celebrados em 2017.

Entre 13 de Maio e 13 de Outubro de 1917, a Virgem lhes apareceu seis vezes, realizando no dia 13 de Outubro o grande “Milagre do Sol”, em que uma multidão de 70 mil pessoas viam o sol pulsar, girar sobre si mesmo e se mover velozmente nos céus de Fátima, evento documentado em jornais seculares de Portugal no dia seguinte. E prometeu: 

“Em Portugal, sempre se conservará o dogma da fé.”

Cremos que há uma ligação mariana entre o Brasil e Portugal. O Brasil, onde a Virgem Maria se manifestou em 1717 como Senhora da Conceição Aparecida; Portugal, país que nos fez católicos, onde exatamente 200 anos depois (1917) a Virgem Maria aparece como a Senhora do Rosário. Cremos que a Virgem falou em Fátima também, de uma forma especial, aos países de língua portuguesa, e portanto, ao Brasil, a grande Terra de Santa Cruz.

Disse a Virgem aos Pastorinhos:

“Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. (…) Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará.”

Como Igreja, queremos caminhar juntos nesta corrente de graças, pois assim como São João Paulo II, no Grande Jubileu do Ano 2000, consagrou o 3º Milênio à Nossa Senhora, também o Papa Francisco, no dia 13 de Outubro de 2013 (memória da última aparição da Virgem em Fátima), consagrou o mundo ao Imaculado Coração de Maria. Agora, cabe a cada um de nós tomar posse, pessoalmente, dessa Consagração e consagrar-se à Virgem Maria.

 

A Campanha

Convidamos todos os católicos a se unirem conosco nesta Campanha, fazendo também a sua Consagração Total pelo método de São Luís Montfort ou renovando a sua Consagração, no dia 08 de Dezembro de 2016 (solenidade da Imaculada Conceição); ou em outra data próxima.

 A preparação e a Consagração poderão ser feitas em qualquer lugar, já que é um ato interior e espiritual. Porém, São Luís recomenda que se faça a Consagração durante a Santa Missa. É um ato significativo a Consagração ser feita de forma pública e comunitária.

São Luís recomenda que se faça 30 dias de preparação, com algumas orações simples, que poderão ser feitas individualmente ou em grupo, a começar 30 dias antes da data da Consagração. As orações são indicadas no próprio “Tratado” (n. 227, 233), e indicamos também abaixo em nosso “Material de Apoio”.

 

Leitura do Livro

De forma geral, recomendamos que não se consagre e nem mesmo que se inicie os 30 dias de preparação sem a leitura completa do “Tratado”, pois como poderá preparar-se bem para a Consagração, sem conhecê-la?

Temos abaixo, em nosso “Material do Apoio”, o “Tratado”, em versão PDF, impressa ou em áudio.

 

Grupos de Preparação: como organizar?

Recomendamos que aqueles que puderem participem de um grupo de preparação para a Consagração, que se reúnam para estudar o “Tratado” e rezarem juntos.

O grupo poderá ser formado espontaneamente, por iniciativa de pessoas que desejam se consagrar ou pessoas que já se consagraram e desejam ajudar a preparar outras para a Consagração (é importante a participação dos que já se consagraram no grupo, pelo seu testemunho a ser partilhado).

Temos Representantes que estão à frente da nossa Campanha em várias cidades do Brasil e demais países relacionados abaixo, e poderão ir formando Grupos de preparação na medida em que forem procurados para isso. Os contatos dos nossos representantes podem ser encontrados ao final desta postagem.

Em relação à formação dos grupos, algumas sugestões:

  •  É importante que participem deste grupo somente pessoas que já tenham uma fé católica e uma busca de vivência cristã, caso contrário, o grupo poderá se tornar um local de debate e se afastar do seu objetivo, atrapalhando as pessoas que querem se Consagrar (é claro que este diálogo é importante, mas há outros locais para isso).

Aqui não importa o número e sim aqueles que a Virgem enviar. Três pessoas já é um grupo!

  • A frequência dos encontros do grupo poderá ser feita conforme a disponibilidade: semanal ou quinzenal. Como o nosso tempo é relativamente curto, sugerimos que durante o mês de Setembro, organizem-se os grupos. Para que na primeira semana de Outubro iniciem-se encontros semanais.
  • O local da reunião poderá ser em residências ou, na medida do possível, em paróquias, comunidades, etc.
  • O encontro poderá iniciar com a Oração do Santo Terço, seguida de um estudo de um ou mais capítulos do Tratado.
  • Conforme o tempo disponível e o número de encontros, pode-se dividir para que em cada encontro se estude um ou mais capítulos do Tratado (o livro tem 8 capítulos, mais a Introdução).
  • Há várias opções para a organização dos encontros:

a.  Em forma de palestras, com pessoas preparadas para isso (principalmente nos grupos maiores).

b. Em forma de partilhas (principalmente nos grupos menores), onde todos possam ler antes do encontro o(s) capítulo(s) estudado(s), e em cada encontro algumas pessoas do grupo fiquem responsáveis em conduzir um momento partilha, comentando sobre os pontos que mais lhe chamaram atenção, e oportunizando que todos do grupo comentem também. O fato de pessoas diferentes ficarem responsáveis pela condução propicia mais a participação e envolvimento de todos, e incentiva a própria leitura do Tratado.

c. Em forma da apresentação de vídeos, com as 4 aulas do Pe. Paulo Ricardo, explicando o Tratado parte por parte, que podem ser assistidas via internet (ver abaixo, em nosso material de apoio).

  • No dia 08 de Dezembro de 2016 ou data próxima, a Consagração poderá ser feita em grupo (com ou sem Santa Missa).

 

Material de Apoio

As dúvidas mais comuns estão respondidas em:

 

Representantes da Campanha no Brasil e outros países

Dispomos aqui os contatos das pessoas que estão à frente das nossas Campanhas em várias cidades do Brasil e exterior; essas pessoas poderão ir formando os Grupos de Preparação, na medida em que forem procuradas para isso pelos que desejarem. Temos também o nosso grupo e nossa página no Facebook.

http://consagrate.com/representantes/